Pular para o conteúdo principal

Posso abortar sonhos, mas não, pessoas.

O aborto é uma atitude materialista e egoísta.
Se você considera-se alguém "espiritual", saberia que somos seres de carne, mas também espirituais, e que todos (e tudo) pertence ao Criador (o Ser Supremo), e que ninguém mais é o dono (de ninguém). Como podem métodos como o aborto serem aceitáveis? Quem tem autoridade para eliminar um ser espiritual que não te pertence? Como se aprova que outros façam tamanho pecado? Você está se enganando, e não é absolutamente nada espiritual se pensa que não há nenhum problema com o aborto. E, infelizmente, é a pessoa mais materialista e egoísta que devo conhecer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo".

Este trecho está na Bíblia, em Gálatas 6:3. Neste capítulo, o apóstolo Paulo fala sobre a ajuda que uma pessoa deve dar à outra, principalmente quando o outro falha, caindo em pecado. O olhar de reprovação deve ser nossa última atitude, mas antes devemos ajudar e não querer colocar o outro "para baixo". O pecado continua sendo mau e condenável, mas cada um deve olhar para si mesmo e andar em humildade. Toda correção deve ser dada com um espírito de mansidão e amor.
O amor é e sempre será um mandamento cristão.

Nem a dor é mais visceral do que o Amor

Já ouvi pessoas dizerem que a dor é a coisa mais visceral que existe. É verdade que mesmo a dor física não se compara com a dor na alma, sentida por um coração que geme, que se desespera, parece vir das vísceras, do mais profundo do nosso ser... Mas há algo ainda mais visceral do que a dor: é o Amor de Cristo! Creia! Clame... Abandone a incredulidade (ela fecha portas) e permita que este Amor chegue até seu coração, através da fé nAquele que se entregou como sacrifício vivo para pagar por pecados que nós cometemos. Confie em Jesus. Sinta! O Amor de Deus nos constrange... Paz!